Archive for the ‘GNU/Linux’ Category

Flash no Opera em Linux

Agosto 25, 2007

Estava eu mais uma vez a navegar e o Iceweasel mais uma vez crashou. Já é habitual. De um computador com 256 Mb de RAM não se pode exigir muito…

Então pensei: porque não usar o Opera?

Ao fim de uns 20 minutos de navegação deparo-me com o meu primeiro problema: o flash.

Corri o instalador, tal como para instalar para o iceweasel, e qual não é o meu espanto quando vejo que simplesmente não se pode pôr a directoria.

Ao fim de um tempinho à procura pelas opções encontro uma onde vejo
que o Opera tem excelente funcionalidade de ser possível por várias directorias
onde estão os plugins. Foi só meter a directoria de plugins do Iceweasel
voilá!

Já tenho flash no Opera 😉

Agora vou explorar os widgets disto.

Anúncios

It is shielded…

Julho 15, 2007

Tal como o ArameFarpado do Tux Vermelho aconselhou a todos, decidi fazer o teste à segurança do meu pc.


GRC Port Authority Report created on UTC: 2007-07-15 at 17:37:06

Results from scan of ports: 0-1055

0 Ports Open
0 Ports Closed
1056 Ports Stealth
———————
1056 Ports Tested

ALL PORTS tested were found to be: STEALTH.

TruStealth: PASSED – ALL tested ports were STEALTH,
– NO unsolicited packets were received,
– NO Ping reply (ICMP Echo) was received.

Bem, parece que o meu caro Debian aliado à minha iptables tem tudo sob controle.

Thanks a lot iptables!

Slackware Linux 12

Julho 3, 2007

Ao fazer a minha ronda pelo Planet Geek, reparei no post do Agarrados.

Fiz a minha leitura e pensei “Olha, o velho [como um rapazinho intitulado de Ghetto_Smurf lhe chamava nas horas passadas no IRC] lançou mais uma versão. Devem ser só coisas estáveis (a.k.a. com uns aninhos)”.

Continuei a puxar a página para baixo e parei. Kernel 2.6? Vi Bem?

Página para cima e voilá! É mesmo! Parece que o tal velho, Patrick  Volkerding, decidiu (finalmente) passar do kernel 2.4 para o 2.6.

Agora já estou muito agarrado ao Debian meu senhor, senão ainda dava um saltinho ao Slackware a ver o que mudou. É que a minha única tentativa de instalar Slackware ficou-me marcada por não conseguir meter o monitor a mais de 65Hz…

Anyway, finalmente!

Ubuntu has arrived

Maio 26, 2007

Ubuntu Dell banner

@ http://www.dell.com/open

Há já alguns dias disponível, mas interessa relembrar.

Get the Facts?

Maio 20, 2007

Depois de hoje ter lido algo sobre os factos que levam os profissionais a preferir o grande Windows onde era mostrado o grande profissionalismo da Microsoft ao procurar profissionais dos mais variados locais e com as mais variadas opiniões sobre o Windows Server.

Vejamos então os factos!

Vejamos a fiabilidade. Ora antes de mais, quem quer algo fiel compra um cão! Agora vou comprar Windows… Podem seguir o meu exemplo: Linux em dois PCs e dois cães em duas casotas. Uptime? Ora em caso pessoal posso bem dizer que os meus PCs estão sempre ligados sempre que é preciso e que os meus dois cães estão sempre a ladrar muito bem, (in)felizmente.

Agora quanto a empresas. Basta olhar para o rank dos 500 super-computadores do mundo. Há algum com Windows? Não. Porquê? Porque estes computadores devem ser supostos estarem sempre a fazer reboots…. Para além disso, porque é que no meu próprio computado, que não exige muitos recursos, em Windows tenho de estar sempre a fazer reboots e em Linux não?

É por isso que Linux é mais fiável que Windows. Mas menos fiável que um cão.

A segurança. Já tenho um cão… Agora para segurança quero um cadeado!

Até me dá vontade de rir esta. Então Windows é mais seguro que Linux? As centenas de milhares de vírus, spyware (e outras coisas terminadas em ware) que por aí andam são o quê? Ahhh… Peço desculpa. Há anti-vírus para os proteger de tais coisas. Anti-vírus esses que apenas protegem no fim de já terem sido passados (ou seja, no fim de muita gente ser infectada lá há um “update crítico”…). Neste assunto, nem me vou estender…

O custo. Esta também dá vontade de rir. Milhares de euros em licenças para o sistema operativo vs 15 cêntimos que custa um cd onde pode ser gravada qualquer distribuição de Linux. Milhares de euros em firewall’s, anti-vírus, anti-spyware, anti-tudos vs 5 cêntimos que perdi ao sair do elevador. Contas feitas ao que é necessário temos: muitos milhares de euros para o lado do Windows, e 20 cêntimos para o lado do Linux (a não ser que sejam uns nabos que perdem os cartões de crédito em elevadores…).

Depois vem o suporte. Aqui penso que posso dizer que estão ambos equilibrados. Não é por ser Linux que o suporte é mais barato.

Custo final? Linux definitivamente mais barato que Windows.

Standardização. Sinceramente não sei se esta é a palavra certa. “Interoperability” é a palavra em inglês, que eu desconheço assim como o Free-Translation e o meu dicionário monolingue. Mas vou comentar apenas o 1º comentário que lá está. “Quanto mais integrar-mos as nossas aplicações, menos são as nossas brechas de seguranças”. Que é isto? É a Microsoft que lhes faz o software? Sinceramente, acho que quem disse isto devia ter andado numa noite de copos… Para mim o que ele disse é o mesmo que dizer: “Um sistema protegido é um sistema seguro”. Que tem isto a ver com os tais “Get the Facts”?

Depois de ver esta página inicial decidi ir um pouco mais fundo. Mas ao fim de algum tempo cansei-me. As “White Pages” e os tópicos de interesse continuam com as barbaridades da página inicial. “Estudo revela que Windows Server 2003 tem menos brechas de segurança que duas distribuições empresariais de Linux”. E tantas outras barbaridades…

No fim disto tudo posso concluir: para segurança, bastam uns cães, uns cadeados, ter tudo em suporte físico (também conhecido como papel) e usar os computadores apenas para o tetris.

Ou então usar Linux.

PS: Para fazer uma lavagem cerebral basta ir aqui e aceder à campanha mais estúpida de toda a Internet.

PS 2: O post ficou muito extenso mas o que conta é a intenção 😀

Acto de Desespero

Maio 15, 2007

Depois da entrevista do Sr. Brad Smith onde afirmou que o GNU/Linux violava 235 da Microsoft que correu o mundo (pelo menos dos blogs que frequento 🙂 ), um dos gerentes do OpenOffice.org, Louis Suarez-Potts, classificou esse comunicado como um acto de desespero.

Concordo totalmente com o Sr. Louis. Ainda gostava de saber as patentes quebradas…

Serão mesmo as nuvens brancas e o nascer do Sol? (aqui)

Blog da LinTeam

Abril 8, 2007

A LinTeam, para quem não conhece é uma equipa dedicada ao GNU/Linux do fórum do Portugal-a-Programar e na qual eu me insiro, lançou hoje o seu blog onde esperamos alojar textos críticos, artigos de opinião, notícias e desenvolvimentos do mundo do opensource.

Dêm lá um saltinho: www.LinTeam.portugal-a-programar.org

Linspire e Canonical assinam acordo de cooperação tecnológica

Fevereiro 8, 2007

Mais um acordo nu mundo Linux, desta vez entre o Linspire e a Canonical, os responsáveis pela distribuição e desenvolvimento do Ubuntu.

Este acordo vai permitir à Linspire começar a basear os seus dois sistema (o Linspire e o Freespire) no Ubuntu, em vez do actual Debian, enquanto que o Ubuntu vai ser a primeira distro a beneficiar do sistema Linspire CNR.

Para quem não sabe o que é o CNR e o fantástico que vai ser a inclusão deste sistema nas maiores distribuições Linux, fica uma pequena descrição:

CNR.com will provide a standardized process for finding, evaluating, installing, and updating desktop software for the most popular Linux distributions, both Debian and RPM based.

Isto está mesmo a caminhar no sentido correcto, não acham?

Press release completo.

Ps: com que então não existe Linux no desktop, hein?

Fonte: Blog do Rui Moura

emesene

Janeiro 28, 2007

Emesene é um cliente MSN escrito em python e GTK. É um programa simples e rápido e cada vez a melhorar. De momento ainda lhe faltam algumas características tais como o envio de ficheiros, ou conversa de áudio/vídeo… No entanto, à velocidade que está a ser desenvolvido, não faltará muito para se tornar num grande software. Como é escrito em python pode ser usado em qualquer sistema operativo que suporte python, tal como Linux, Windows e Mac OS X.

Site

HTTrack

Janeiro 25, 2007

HTTrack header

O HTTrack permite fazer download de uma página web inteira (para além do conteúdo faz também download de imagens e outros conteúdos) e mais tarde navegar nela em modo offline.

Permite escolher fazer download de tudo o que é referenciado no site (imagens, filmes…) ou ir fazendo download conforme os links existentes. Por exemplo, este blog ao referir para o site HTTrack, com essa opção faz-se download não só deste site, mas também do HTTrack.

A última versão estável é a 3.40-2 existindo no entanto a 3.41-RC-1 lançada a 14 de Janeiro disponiveis para GNU/Linux, Mac OS X e Windows.

Site